Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017  Home   
 
Recomende este site
DesportoAveiro
Momentos
2004-6-22

O Programa Aveiro em Festa que faz a recepção do Euro 2004 proporciona novos encontros e momentos em Aveiro.

Aveiro nunca teve um programa assim, com tantos espectáculos de música, teatro, dança, gratuitos, num programa que se estende durante quase três meses. O argumento é a realização em Aveiro de jogos do Euro 2004 mas na realidade são muito mais horas de espectáculos do que de futebol.

Só de música são 40 espectáculos mas também há nove de dança, filmes, cinco peças de teatro, encontros, workshops, artes de rua, exposições, feiras festas e actividades desportivas.

Tudo isto podia resumir-se a um programa fechado de momentos com o artista convidado que terminava a actuação e íamos todos para casa a seguir. Mas não é bem assim. Por causa do Aveiro em Festa ou por qualquer outro programa, as pessoas juntam-se mais à volta das artes.

<b>Conheço uma pessoa que encontrou o presidente da Câmara de Aveiro </b> a seguir ao jogo com a Espanha e deu-lhe os parabéns pela festa. O presidente devolveu dizendo que quem está de parabéns "são vocês", ou seja os que aceitam e fazem a festa. Tem razão, embora venha de um político.  

Na noite da vitória de Portugal não deviam actuar a Mafalda Veiga e a Suzanne Vega. Portugal jogava com a Espanha e ganhou e as duas mulheres não continuaram a festa na Praça Euro. Quem se lembrou e queria festejar foi para as Pontes. Mesmo que Portugal tivesse perdido com a Espanha não deveriam ser aquelas duas a subir ao palco. Seria então uma enorme depressão. No mínimo o grande artista Joaquim Barreiros.

Aveiro em Festa tem sentido não só para encher as noites do Euro e fazer com  que as marcas patrocinadoras obtenham retorno do investimento. O convívio com expressões artísticas, tem o aspecto positivo de poder ajudar a mudar comportamentos para melhor, mais saudáveis e que até contribuem para o desenvolvimento. Para muitos aveirenses, os holandeses que tomaram conta da cidade até ao dia em que perderam com a República Checa, foram a visão de um mundo novo, de gente que consegue fazer um enorme festa e contagiam muitos, ao lado de um povo que atravessa uma das suas crises mais importante procurando motivos de orgulho nacional. A vitória sobre a Espanha foi um excelente tónico. Por isso é que nas ruas se cantava, no lugar do refrão de um tema espanhol "Viva  Espanha", os portugueses repetiram durante a noite: "Fodemos a Espanha".


Na imagem deste texto está António Filipe, apanhado às duas da manhã. Não é músico nenhum profissional mas dá música na Aveiro FM.  Não é artista nenhum das congas conhecido do público mas gosta tanto de percussão que não resistiu quando um grupo se atravessou à sua frente junto ao chafariz da Praça do Peixe.

Vimos outros que também não resistiam. Seguíamos o Filipe desde a Praça da Fonte Nova quase expulso por uma senhora que lhe pediu que falasse mais baixo enquanto a Vega cantava.

A euforia da vitória sobre os espanhóis ajuda muito mas o que não faltarão é argumentos para free moments que alegram a vida. Qualquer coisa que perturbe as rotinas.

Só é pena que onde hoje é a Praça da Fonte Nova esteja à venda para construir prédios.

Sandro Cruz

Enviar por email  Imprimir
ROBOTS
Questionário
Sim
Não


 Home  | Aveiro  | Negócios  | Desportos  | Agenda  | Fora de Casa 

hosting e produção Digitalwind